Indicador revela tendência positiva da economia do País

O Indicador Antecedente Composto da Economia (IACE) para o Brasil, divulgado ontem (18) pela Fundação Getulio Vargas (FGV/ IBRE) e pelo The Conference Board (TCB), avançou 0,9% entre novembro e dezembro do ano passado, para 114,5 pontos.

De acordo com comunicados das entidades, das oito séries componentes, sete contribuíram para a alta do indicador, com destaque para o Ibovespa, que subiu 6,2%. Em um ano até a última quarta-feira, o índice da bolsa de valores de São Paulo avançou mais de 26%, conforme apuração do DCI (leia mais na página 10).

Assim como o IACE, o Indicador Coincidente Composto da Economia (ICCE) do Brasil – que mensura as condições econômicas atuais – também cresceu ao variar 0,5% no mesmo período de comparação, atingindo 102,7 pontos.

"Os resultados dos indicadores antecedente e coincidente em dezembro caracterizaram a continuidade da tendência de variações positivas observada nos últimos meses, corroborando o cenário de retomada do nível de atividade", afirma Paulo Picchetti, pesquisador do FGV/IBRE, por meio de nota. "As variações negativas de alguns dos componentes destes indicadores em dezembro mostram que esta expansão ainda é lenta e não completamente disseminada entre os setores, mas isso não é suficiente para considerar provável uma reversão da atual fase de crescimento."



menu
menu