Argentina: mais exportações e menos consumo de carne

A Câmara de Indústria e Comércio de Carnes da Argentina (Ciccra), em março estimou que a demanda doméstica por carne bovina foi de 54,5 quilos per capita, 5,7% a menos em relação ao mesmo mês do ano passado em um dos valores mais baixos já registrados. O valor médio do consumo per capita de carne bovina no primeiro trimestre foi de 49,6 quilos, uma queda de 13,4% em relação a janeiro-março de 2018.

De acordo a Ciccra no primeiro trimestre, a produção de carne bovina atingiu 701 mil toneladas de carne com osso, volume de 45.900 toneladas ou 6,1% inferior ao mesmo período de 2018. O abate de bovinos totalizou 3,1 milhões de cabeças, com queda de 5,8% em relação ao primeiro trimestre do ano anterior.

Nos primeiros três meses de 2019, as exportações cresceram 35,8% em relação a 2018, após esse ano ter registrado aumento de 78% nas exportações.

A Ciccra indicou que no primeiro trimestre a participação das fêmeas no abate foi de 48,2%. Ciccra advertiu que estes números “são apenas comparáveis ??aos registrados nos primeiros trimestres de 2008 e 2009, durante os quais o setor pecuário argentino passou pela pior fase de liquidação das fêmeas da última década”.

Fonte: El Observador, traduzida e adaptada pela Equipe BeefPoint.



menu
menu