Ernane Galvêas: Reformas prioritárias, Estados Unidos e orçamento impositivo

REFORMAS PRIORITÁRIAS

O presidente da CNC, José Roberto Tadros, diretores e membros da entidade receberam, em 21 de fevereiro, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia.

Na ocasião, Maia ressaltou a importância do empresariado na aprovação das reformas. “O papel dos empresários que têm uma rede de relacionamento, de clientes e de empregados é muito importante para discutir os temas, responder a dúvidas e esclarecer cada uma das reformas. É extremamente importante esse canal que temos com a CNC e com toda a rede de empresários no Brasil”, afirmou.

José Roberto Tadros, destacou a importância do trabalho do Congresso, principalmente em um momento tão crucial, com a necessidade de aprovação das reformas administrativas e tributária para a retomada da economia. “Rodrigo Maia, desde o primeiro dia que nós o procuramos, foi reto, direto e absolutamente coerente. E ele está sempre a favor da democracia e sempre a favor daqueles que agem pelo crescimento do País”, destacou o presidente da CNC.

O presidente do Sebrae Nacional, Carlos Melles, também participou do encontro. BRASIL /

ESTADOS UNIDOS

Os governos do Brasil e dos Estados Unidos firmaram um acordo militar em 8/3/20, que pode ampliar o bilionário mercado americano para empresas brasileiras do setor bélico. A assinatura do acordo RDT&E (Pesquisa de Desenvolvimento, Testes e Avaliações), ocorrida no Comando Sul, centro militar americano que coordena a estratégia das Forças Armadas dos Estados Unidos para a América Latina e o Caribe, foi o ponto alto da visita do presidente Jair Bolsonaro ao presidente americano Donald Trump.

CONJUNTURA ECONÔMICA

Segundo o economista Marcos Lisboa “o Governo trombetou um suposto progresso na economia, com o setor privado crescendo em meio à redução do gasto público. Não foi bem assim. Tudo somado, nossa economia não vai bem, mas também não vai tão mal; apenas segue medíocre. Temos dificuldades estruturais que só serão resolvidas com reformas profundas e atenção aos detalhes, sendo necessário muito trabalho”.

Segundo a OCDE, a projeção do PIB global para 2020 caiu de 2,9% para 2,4%, devido à epidemia coronavirus 2019. E ainda poderá piorar. No Brasil, empresas que operam no Ibovespa têm tido quedas, principalmente a Petrobras (setor petróleo), a Vale (mineração) e aquelas ligadas ao turismo, como Gol, CVC e Azul. Com perspectivas de alta estão as empresas da indústria farmacêutica.

ORÇAMENTO IMPOSITIVO

O Congresso Nacional está analisando as novas regras do chamado orçamento impositivo.
O termo “orçamento impositivo” se refere à parte do Orçamento-Geral da União definida pelos parlamentares e que não pode ser alterada pelo Poder Executivo. Se a previsão estiver no orçamento, o Governo Federal terá a obrigação de executar a despesa.

A cada ano, deputados e senadores fazem essas indicações, para que o recurso federal seja aplicado nos redutos eleitorais deles em todo o País. São as chamadas “emendas parlamentares”. Essas sugestões são incluídas na proposta de orçamento enviada pelo Palácio do Planalto e, depois, votadas e aprovadas pelo Congresso.

A proposta sancionada no fim do ano passado aumentou o poder dos parlamentares para indicar gastos públicos, mas algumas regras foram vetadas pelo presidente Jair Bolsonaro.

Um dos vetos de Bolsonaro diz respeito aos R$30 bilhões que, pelo texto aprovado pelo Congresso, seriam liberados pelo deputado responsável pela relatoria do Orçamento.

TURISMO

A Globo News está informando que o turismo no Brasil movimentou R$238 bilhões em 2019, cerca de +2% em relação ao ano anterior. Foram criados 35.692 novos empregos, alta de 1,2% em relação a 2018. Esse comportamento aconteceu a partir de agosto, face à liberação de recursos do FGTS, a queda dos juros, a estabilidade inflacionária e o aquecimento do mercado de trabalho.

O presidente da CNC, José Roberto Tadros, explica que o setor de turismo acompanhou os indicativos de alta em 2019, em sinergia com a performance esperada para a economia.

MEIOS DE PAGAMENTO

Em entrevista ao Poder360 - Opinião, o Dr. Carlos Thadeu, chefe da Divisão Econômica da CNC, esclareceu que no dia 19 de fevereiro, o Banco Central lançou a marca do seu mais novo serviço, o PIX, com previsão de disponibilidade a partir de novembro de 2020. Ele representa um meio de pagamento digital, instantâneo e sem limite de horário ou dia da semana. Além disso, as transferências poderão ser feitas entre pessoas físicas e/ou jurídicas, para entes governamentais e para pagamentos de bens, serviços e salários.

Dentre os benefícios, essa movimentação ocorrerá diretamente entre o pagador e o recebedor, eliminando a necessidade de intermediários e, assim, reduzindo o custo e aumentando a segurança da transação para o comerciante e seu cliente.

Outra facilidade é que o usuário poderá concentrar seus pagamentos no dispositivo eletrônico que lhe for mais conveniente. Para o recebedor, outra melhoria é que, com o pagamento se dando de forma imediata, o fluxo de caixa será otimizado, o que tenderá a reduzir sua necessidade de crédito e, consequentemente, deverá impactar positivamente o mercado de crédito.

ATIVIDADES ECONÔMICAS

Segundo o Ibre/FGV, o Indicador de Incerteza da Economia (IEE-Br) acelerou 2,2 pontos, registrando 115,1 pontos em fevereiro. O resultado indica incerteza elevada, após alta de 0,5. Na comparação com fevereiro de 2019, avançou 3,8 pontos. Com o resultado, a média semestral subiu de 112,1 para 112,3 pontos.

O Índice de Confiança Empresarial (ICE) recuou 0,5 ponto em fevereiro e atingiu 97,2 pontos. Apesar do resultado, a média trimestral passa de 96,7 para 97,3 pontos. Na comparação interanual, houve alta de 1,1 ponto. O ICE abaixo da linha dos 100,0 pontos indica pessimismo por parte dos empresários.

Segundo o IBGE, o Índice de Atividades Turísticas (Iatur) aferido em 12 unidades da Federação encerrou 2019, pela segunda vez consecutiva, em alta de 4,65%.

De acordo com a Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata), o setor de transporte aéreo de passageiros pode sofrer perdas bilionárias este ano, em razão da epidemia do novo coronavírus. As perdas globais de receitas devem ficar entre US$ 63 bilhões e US$ 113 bilhões.

As vendas de imóveis residenciais cresceram 9,7% em 2019 (130.434 unidades), na comparação com o ano anterior, alcançando o melhor resultado em 4 anos, segundo levantamento da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC). Na comparação anual houve alta de 15,4%, somando 130.137 unidades. Maior resultado anual da série histórica, iniciado em 2016.

Com o objetivo de aumentar o investimento no setor de mineração do Brasil nos próximos anos, foi assinado, em Toronto (Canadá), o Memorando de Entendimento (MOU) entre o Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram), a Toronto Stock Exchange (TSX) e a TSX Venture Exchange (TSXV). A expectativa é que a parceria abra perspectivas para a expansão da pesquisa geológica, exploração e desenvolvimento de projetos de mineração no Brasil.



menu
menu